Um olhar sobre o que é notícia em toda parte
Uma janela para Montes Claros
(38) 3229-9800
 
Conheça-nos
Principal
Mural
Eu te procuro
Clamor & Broncas
Músicas de M. Claros
Hoje na história
 de M. Claros
Montes Claros
 era assim...
História
Memorial de
 João Chaves
Memorial de
 Fialho Pacheco
Reportagens
Concursos
Colunistas Convidados
Notícias por e-mail
Notícias no seu site
Fale conosco
 
Anuncie na 98 FM
Ouça e veja a 98 FM
Conheça a 98 FM
Peça sua música
Fale com a Rádio
Seja repórter da 98
Previsão do tempo
 
Anuncie na 93 FM
Ouça a 93 FM
Peça sua música
Fale com a Rádio
Seja repórter da 93
Publicidade
 
Wanderlino Arruda
Alberto Sena
Augusto Vieira
Avay Miranda
Carmen Netto
Dário Cotrim
Davidson Caldeira
Efemérides - Nelson Vianna
Enoque Alves
Flavio Pinto
Genival Tourinho
Gustavo Mameluque
Haroldo Lívio
Haroldo Santos
Haroldo Tourinho Filho
Hoje em Dia
Iara Tribuzzi
Isaías
Isaias Caldeira
João Carlos Sobreira
Jorge Silveira
José Ponciano Neto
José Prates
Luiz de Paula
Luiz Ortiga
Manoel Hygino
Marcelo Eduardo Freitas
Marden Carvalho
Maria Ribeiro Pires
Mário Genival Tourinho
Oswaldo Antunes
Paulo Braga
Paulo Narciso
Petronio Braz
Raphael Reys
Raquel Chaves
Roberto Elísio
Ruth Tupinambá
Ruth Tupinambá Graça
Saulo
Ucho Ribeiro
Virginia de Paula
Waldyr Senna
Wanderlino Arruda
Web - Chorografia
Web Outros
Yvonne Silveira
 
Atuais
Panorâmicas
Antigas
Pinturas
Catopês
Obtidas por satélite
No Tempo de Lazinho
Estrada Real Sertão
Mapa de M. Claros
 

10/9/2014 -"...teve até o desfile de um mendigo novo, supostamente drogado, que andou pelo centro, o quarteirão fechado da rua Simeão Ribeiro, completamente nu, exibindo-se". A crescente degradação da Praça da Matriz e vizinhança pede:

»1 - Policiamento mais rigoroso
»2 - Redefinição do uso da praça que é o marco zero da cidade
»3 - Outra reforma física
»4 - Maior empenho das autoridades no cumprimento das leis
»5 - Uma recuperação em todos os sentidos

» Ver resultados «




Buscar no Site


Previsão do tempo

Digite uma cidade:

Busca no



 
 

 

PREFÁCIO  

  Ruth Tupinambá Graça

“Montes Claros era Assim...” é um passeio por esta cidade do meu passado. Um passado cheio de saudades, daquela terra de gente simples, sem luxo, preocupada apenas em viver, progredir, sem contudo prejudicar alguém – uma comunidade pequena, pouco civilizada, mas alegre como uma só família de mineiros...

 

Sua história começou assim :

  Muitos anos se passaram desde que um grande bandeirante e desbravador do sertão, Antonio Gonçalves Figueira, se transformou em colonizador, ao receber uma sesmaria

(com três léguas de comprimento e légua e meia de largura) como prêmio dos serviços prestados ao Governador Geral.

  Chegando Figueira às margens do Rio Verde, vendo a fertilidade das terras, pastagens nativas, onde até o sal gratuito aparecia nas baixadas salobras dos barreiros, sentiu que era ali o lugar ideal para fazer fortuna. Não só com o ouro e pedras preciosas, que era o sonho dos bandeirantes, mas com a agricultura e principalmente pecuária, que até hoje é o expoente máximo da economia desta região.

  Ali ele plantou a “Fazenda dos Montes Claros”.

  Mais tarde, visando alcançar melhores preços para o seu gado, Figueira sentiu a necessidade de abrir estradas, desbravando extensas matas, ligando-se à Tronqueira, na Bahia, e também ao São Francisco, mantendo grande comunicação e comércio com amigos, parentes e outros fazendeiros mais antigos.

Através desta comunicação a notícia da “Fazenda dos Montes Claros” corria, e a vinda de índios acuados, negros foragidos, companheiros expulsos de outras minas, a região foi se povoando, e à medida que sua ambição e os negócios cresciam, multiplicavam-se cada vez mais os currais de gado e os pontos estratégicos para negócios, prolongando-se a linha Montes Claros ao Rio das Velhas, ligando-se a Sabará e ainda ao Serro e Pitangui.

  Tudo isto era feito com grande sacrifício, esforço e bravura, próprios de um bandeirante, com seu espírito audacioso e aventureiro.

  Sempre ambicioso Figueira já se comunicava com várias cidades mineiras, levando a carne para alimentação das minas, tornando essa Região o maior centro comercial de gado. Durante anos Figueira trabalhou como um bravo conquistador, acumulando fortuna e desenvolvendo comércio desta região que se tornara conhecida e cobiçada por fazendeiros de São Paulo e Bahia, que por aqui passavam.

  Um dia, Figueira,  já velho e cansado, quis rever sua terra natal e vendendo suas terras e bens ao Alferes José Lopes de Carvalho, retornou a São Paulo, onde residia sua família.

  Com o novo proprietário, nova vida surgiu na “Fazenda dos Montes Claros”.

  Nesta altura o Figueira já havia transferido a sede da fazenda para as margens do Rio Vieira (nas imediações onde hoje é a Escola Normal Prof.Plínio Ribeiro) por causa das febres palustres das margens do Rio Verde. A sede antiga já estava danificada - assim como os currais - e José Lopes resolveu transferi-la para um lugar mais aprazível, na mesma margem do Vieira, bem mais abaixo, tendo à frente da sua residência, a uns duzentos metros, uma bonita lagoa que muito embelezava a nova sede. Esta lagoa, com o tempo, desapareceu.

Era no local onde é hoje a Praça de Esportes e a casa do Alferes José Lopes de Carvalho foi a primeira casa construída em Montes Claros no local onde é o início da Rua Dona Eva, demolida há alguns anos, para tristeza nossa.

  José Lopes era muito católico e sentindo a necessidade de uma Capela  para sua família e os moradores dos arredores assistirem os sacramentos (missas, batizados, casamentos, etc.), uma vez que a Capela mais próxima era em Bocaiúva (a dez léguas), fez uma proposta. Com a promessa de doar um bom patrimônio para a referida paróquia (légua e meia de terra de comprimento, uma légua de largura e mais cinqüenta novilhas ferradas), conseguiu a licença do Visitador Geral de Jurisdições e Dispensas (sertão de Minas Novas de Araçuaí) Revmº Sr.Dr. Silvestre Silva Carvalho. Tudo legalmente resolvido - escritura passada - e José Lopes , de posse da autorização, mandou construir a Capela, em frente à sua casa.

  Com a Graça de Deus, o esforço de José Lopes e as vantagens do patrimônio da nova Capela, os fazendeiros da vizinhança começaram a construir suas casas à sua volta e aos domingos vinham com suas famílias fazer compras, bater papo com os amigos, saber os boatos e notícias da província e, mensalmente, receber os santos sacramentos da missa, pagar alguma promessa e, atendendo a amizade dos compadres, levar à pia batismal os afilhados e, ao altar, os casais enamorados.

A população foi crescendo assustadoramente, apareceram casas melhores, os primeiros sobrados, dos fazendeiros mais ricos e mais civilizados, vendas e lojas foram surgindo, tudo em volta da Capela, formando assim um Grande “Largo” (onde é hoje a Praça Dr.Chaves). Este povoado passou a se chamar Arraial de Montes Claros, das Formigas, tornando-se aí, o mais forte ponto comercial de gado bovino, cavalos, salitre, couros, etc.

  A notícia da riqueza do solo desta região atraiu muitos fazendeiros, de várias regiões e, fazendas de criação de gado, enormes, se localizaram aqui nos arredores do “Arraial das Formigas” e a cultura do feijão, milho, algodão, mamona, já se fazia em grande escala crescendo os negócios e a população.

  Comunicação escassa, longe da civilização, o lombo do burro (com sus intermináveis tropas) era a via de comunicação e transporte, também os carros de boi transitavam, dificilmente, nas péssimas estradas, esburacadas, desprovidas das técnicas de engenharia, onde os tocos persistiam em atravancar e deslizar das pesadas rodas de madeira nas curvas estreitas e mal delineadas, num arroubo de coragem e persistência do homem do sertão.

  E assim este “Arraial” tornou-se conhecido e respeitado, e sessenta e dois anos depois, pela lei de 3 de outubro de 1831 foi elevado a Vila de Montes Claros das Formigas.

  Um ano depois, ao som do repicar alegre do sino da Capela de Nossa Senhora e São José e uma salva de vinte e um tiros, após uma missa solene, tomava posse o primeiro Presidente da Câmara, eleito naquela vila, o Coronel José Pinheiro Neves que, naquela manhã festiva de 16 de outubro de 1832, entrava na Câmara Municipal acompanhado pelos vereadores.

  Todas a Vila vibrava com o acontecimento tão importante e o Largo da Igreja estava cheio de fisionomias alegres que aguardavam este momento. Após os discursos de praxe, juramento de cumprimento do dever de cidadão e Presidente da Câmara, foi servido bebidas a todos os presentes, ali mesmo no Largo, pois a casa da Câmara era minúscula.

 

À noite, houve animadíssimo baile na residência do Presidente, onde é hoje o Palácio Episcopal.

  A Vila ia de “vento em popa” e quando a  3/07/1857 pela lei nº 812 foi elevada à categoria de cidade – Cidade de Montes Claros -  a Vila já desfrutava de todas as regalias de cidade propriamente dita.

 

A população aumentara, possuía cartórios, escolas, muitas casas comerciais, várias ruas se abriram na parte de cima, inclusive um outro “Largo” que é hoje a Praça Dr.Carlos, e se chamava Largo de Cima, e a cidade crescia.

  Enfim Montes Claros, esta “gema” maravilhosa dormiu tranqüilamente durante anos, com toda beleza e riquezas naturais, nas entranhas deste sertão mineiro, esquecida dos favores de nosso governo.

  A vida desta cidade era tão simples como sua própria gente, onde ricos e pobres se misturavam, sem preconceitos de raça e de cor...Ela já se libertara em política e na administração, mas continuava sem estradas  de rodagem, sem esperança de ferrovias, sem luz e energia que muito atravancavam o seu progresso. Nem por isto ela deixava de crescer e sua população, como verdadeiras formigas, trabalhava incansavelmente, dia e noite, com a fé do sertanejo, certo de que dias melhores viriam para aquele formigueiro humano.

  Em 1912 surgiram os lampiões assentados em pequenos postes de candeia, protegidos contra chuva e vento, com iluminação de azeite, iniciativa da Câmara Municipal, e só na parte comercial, dando muito trabalho e pouco resultado.

  A população continuava aflita e sem liberdade para transitar nas ruas, à noite.

O Coronel Francisco Ribeiro dos Santos idealizou dotar Montes Claros de luz elétrica com a energia do Cedro. Foi uma tarefa difícil e árdua, uma vez que nossa terra não possuía estrada isolada no interior de Minas.

E a 20 de janeiro de 1917, às vinte horas, uma luz forte e brilhante, fazendo inveja à presunçosa lua, clareava nossa cidade.

  A alegria se apossou de toda a população que se aglomerava em frente à Câmara Municipal.

  Os “vivas”, palmas, repicar de sinos e pipocar de foguetes se faziam ouvir com entusiasmo pela população.

  A festa continuou com um grande “baile”, onde a fina flor da sociedade montes-clarense compareceu, levando o seu apoio e homenagem a este grande homem que dotara Montes Claros de uma luz que nos serviu durante muitos anos, apesar de todas as dificuldades que enfrentava numa cidade longe dos centros civilizados.

  Com sua morte, em 1923, o Coronel Luís Pires comprou de sua viúva a usina do Cedro, continuando por muitos anos a fornecer luz à população, com muito dinamismo e eficiência, ao lado de sua esposa Dona Vidinha Pires, mulher de grande inteligência, muito tino comercial, muita visão e que muito o auxiliou nesta grande tarefa de iluminar nossa cidade.

Em 1882, começou nossa indústria, mais pelo arrojo dos nossos antepassados, a obstinação dos cometas e tropeiros, sendo todo o transporte feito em lombo de burros. A primeira fábrica instalada no Cedro (a uma légua e meia da cidade), com a firma Rodrigues, Soares & Bitencourt Veloso.

  Em 1889 esta fábrica foi incendiada, sendo adquirida, mais tarde, pelo Coronel João Maia, Antonio Augusto Spyer e José Bonifácio. Os sócios insatisfeitos venderam-na para a firma “Cedro e Cachoeira” . E, finalmente, foi comprada pelo Coronel Francisco Ribeiro dos Santos, de sociedade com o Coronel João Maia.

  Em pouco tempo, o Cel. Francisco Ribeiro adquiriu a parte do seu sócio, tornando-se o único proprietário, até sua morte em 1923. Sua viúva a vendeu a Jaime Rebello e Luís Pires.

Sempre amigos, dissolveram a sociedade sem constrangimento, ficando com toda a empresa o sócio Luís Pires. A 7 de julho de 1914, homens de visão e grandes comerciantes inauguraram, à Avenida Coronel Prates, a Fábrica de Tecidos (de algodão) pertencente à Costa e Cia. (Joaquim José da Costa, José Antonio da Costa Júnior, Deputado Camilo Prates, João Catoni e João Ribeiro da Silva) que funcionou durante muito tempo, com sucesso total.

  Esta fábrica passou, mais tarde, às mãos do Cel.Luís Pires e Francisco Ribeiro e depois às mãos do Dr.Plínio Ribeiro (1950). Durante muito tempo somente a lua clareava, periodicamente, as ruas de Montes Claros.

  Enquanto vários projetos de estradas de ferro, ligando esta cidade a vários pontos do Estado, fracassavam, a Central do Brasil vinha chegando devagarzinho...

  Em Bocaiúva a população delirava, a sua estação ia ser inaugurada com a presença do Ministro da Viação, Dr.Francisco Sá, o grande mineiro e amigo de Montes Claros. Foi a nossa salvação e a nossa sorte. Chegando à Bocaiúva, atendendo o convite dos montes –clarenses que o esperavam, com grande festa, veio até Montes Claros.

  Viu e gostou desta terra, que ficou tanto tempo esquecida pelos estadistas e reconhecendo o seu valor e a grande aspiração do seu povo, prometeu e cumpriu.

E num dia bonito de setembro de 1926 uma locomotiva apitava estridentemente e soltava baforadas de fumaça, anunciando que a Estrada de Ferro Central do Brasil estava chegando à nossa terra. Foi um delírio total da população a chegada deste grande ministro que nos trazia o progresso.Graças a ele, nossa Montes Claros teria mais transporte, melhor comunicação e maiores oportunidade, facilitando seu desenvolvimento sócio-econômico.

  Foi uma nova etapa de progresso e a cidade crescia em todas as áreas, mas ainda era pouco para aquela ente dinâmica.

 

 Faltavam-nos a água canalizada e uma luz e energia elétrica que suprissem as necessidades da população.

  Em 1938, no governo de Benedito Valadares e prefeito da nossa cidade Dr.Antonio Teixeira de Carvalho (Dr.Santos), foi inaugurado o serviço de água em Montes Claros. Foi um grande melhoramento, mas a cidade crescia e era escura. Em 1944, Dr.Benedito Valadares veio, pela segunda vez, à nossa terra, inaugurando oficialmente a Central Hidrelétrica de Santa Marta. O Dr.Cyro dos Anjos, chefe de seu gabinete, batalhou muito para esta realização.

 

Foi então que o Dr.Juscelino Kubitschek (entre 51 e 53) voltando os olhos para Montes Claros sentiu o problema, iniciando o serviço para aproveitamento da queda d’água de Santa Marta, que não era o ideal mas deu algum resultado.

  A cidade crescia e a energia era pouca. O milagre maior veio em 15 de dezembro de 1959, criando a Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste – SUDENE, pela lei 3.692, que abrangia 42 municípios do Norte de Minas, tudo em convergência com a cidade de Montes Claros, que por sua situação privilegiada se tornou o pólo de desenvolvimento da área. A situação da cidade mudou e contando com a boa vontade da cúpula governamental, forças políticas e elementos prestigiosos, com força e coragem, conseguiram que em 1965, Montes Claros se ligasse ao sistema CEMIG (Centrais Elétricas de Minas Gerais) com o fornecimento da energia procedente de “Três Marias”.

  Estava resolvido o nosso grande problema. Em julho de 1965 o escritório da SUDENE foi instalado em Minas, sediado em Montes Claros, sendo o seu 1º Chefe o economista Dr. Mário Peres Caldeira, montes-clarense e hoje, o seu  atual chefe, em nossa cidade, é o Dr.Marcelo José Martins Furtado de Souza. A exemplo do que ocorre em todas regiões onde a SUDENE atua, o Norte de Minas tem experimentado, nos últimos anos, indícios promissores de desenvolvimento. Em decorrência, o homem dessa área soube desfrutar o empenho governamental de todas as esferas. A área mineira da SUDENE dispõe hoje de crescente infra-estrutura econômico social e tornou-se o ponto de atração de grandes investimentos. Em Montes Claros, os Distritos Industriais em plena expansão, e em outras cidades da região, oferecem oportunidades para inúmeras empresas, as quais trouxeram para nossa cidade um grande desenvolvimento sócio-econômico.

  O progresso, propriamente dito, chegou em Montes Claros com a SUDENE. Com as indústrias aqui instaladas, milhares de empregos beneficiam a população que cresceu 100 por cento contando a cidade com mais de 180 mil habitantes, mais de 30 projetos agro-pecuários e mais de 80 industriais.

Montes Claros hoje é servida por grandes linhas aéreas e também estradas asfaltadas, tornando-se o grande pólo de desenvolvimento desta região norte mineira.

  Não poderemos deixar de ressaltar o esforço do jornalista José Carlos de Lima, com a ajuda do Dr.José Bonifácio, os políticos montes-clarenses, os deputados Dr. Milton Prates, Dr.Plínio Ribeiro, Dr.Teófilo Pires, Dr.José Esteves Rodrigues, no sentido de resolver os problemas angustiantes de Montes Claros daquela época.

  Hoje ninguém mais segura o seu desenvolvimento e, como numa implosão, ela se explode e cresce assustadoramente em todos os sentidos : cultura, saúde, pecuária, indústria, agricultura e urbanismo.

  É com muita razão que no seu pout-pourri o povo canta :

 

           

Montes Claros, Montes Claros,

Terra de grande beleza

Começou no Arraial de Formigas,

Transformou numa linda princesa.                      

 

 



Voltar à Página Inicial

 






Um olhar de Montes Claros sobre o que é notícia em toda parte
Uma janela para Montes Claros


Últimas Notícias

17/09/14 - 12h
Manchetes dos jornais: “Ministro do Supremo manda pagar auxílio-moradia aos juízes federais” - “Produção cai e país volta a ser importador de alumínio”

17/09/14 - 11h
Indústria paulista demite mais de 31 mil empregados de janeiro a agosto deste ano

17/09/14 - 10h
Lista de Dunga para amistosos de outubro deve chamar jogadores que atuam no Brasil

17/09/14 - 9h
Tempo de espera para atendimento em pronto-socorro não pode ultrapassar a duas horas – define Conselho Federal de Medicina

17/09/14 - 8h
Vacina contra hepatite A passa a ser oferecida para crianças de até 1 ano e 11 meses

17/09/14 - 7h
Justiça Federal manda bloquear contas de Eike Batista no Brasil, no valor de 1,5 bilhão


16/09/14 - 18h
Auditoria do governo dos EUA revela que programa da Nasa contra asteroides é atrasado

16/09/14 - 17h
Japonês desenvolve sensor que detecta embriaguez e sonolência de motorista

16/09/14 - 16h00
"...era afastado do mundo. Televisão não existia, rádios, uns poucos, mesmo assim, desligados, pois pilhas eram caras e não tinham onde comprar. Materialmente, o povo sobrevivia de peixe e abóbora"

16/09/14 - 16h
Liga dos Campeões começa hoje com 79 jogadores brasileiros

16/09/14 - 15h52
"O Curso de Letras feito por Yvonne, o primeiro em nível superior em Montes Claros, início no Colégio Imaculada Conceição, em 1963, teve matrícula de 52 e formatura de somente sete: Yvonne, Saturnino, Hugo, Adilson, Lola, Irmã Guiomar e Wanderlino"

16/09/14 - 15h
Manchetes dos jornais: “Empresariado cobra redução de tributos em Minas” - “Nível das usinas põem em risco a oferta de energia no verão” - “Dinheiro dos idosos na mira de golpistas”

16/09/14 - 14h
Vendas de eletrodomésticos da linha branca caem 5% no 1º semestre do ano

16/09/14 - 13h
Mesmo com tanto sol, temperaturas ainda variam 15 graus em M. Claros, dos 15 aos 30

16/09/14 - 12h
Falta de água põe em risco a oferta de energia elétrica no próximo Verão – adverte jornal

16/09/14 - 11h
Justiça Desportiva tira 21 pontos (por uso irregular de lateral) e América vira lanterna da Série B

16/09/14 - 10h
Arcebispo do Rio sofre assalto sob a mira de arma. Ladrão pediu desculpas, mas levou crucifixo, anel, cordão e telefone

16/09/14 - 9h
USP lidera na América do Sul, mas cai 5 posições. A UFMG é a 5ª na lista, atrás da UFRJ

16/09/14 - 8h
Financiamento de veículos no Brasil (de 513.948 unidades) caiu 4% em agosto, e 12% em relação ao mesmo mês de 2013

16/09/14 - 7h
São Paulo abriu hoje concurso com 5.734 vagas para professores. Prova será dia 30 de novembro


15/09/14 - 18h
Na 16ª queda seguida, mercado reduz previsão de alta da economia para 0,33%

15/09/14 - 17h
OCDE reduz estimativa de crescimento do Brasil, de 1,8% para 0,3% neste ano

15/09/14 - 16h01
Morte no trânsito brasileiro é maior entre jovens de 21 anos – aponta pesquisa

15/09/14 - 15h
Manchetes dos jornais: “Economia fraca faz calote a FGTS subir 42%” - “País registra recorde de empresas inadimplentes” - “Jovens de 21 anos são os mais vulneráveis no trânsito do Brasil”

15/09/14 - 14h
Umidade cai a 19% e temperatura segue alta em M. Claros; há vaga indicação de chuva no próximo domingo

15/09/14 - 13h
Senegaleses se passam por haitianos para entrar no Brasil; Senegal já tem caso de ebola

15/09/14 - 12h
Pesquisa constata que executivo brasileiro continua sendo o mais pessimista do mundo

15/09/14 - 11h02
Brasil registra recorde de 3,5 milhões de empresas inadimplentes

15/09/14 - 10h
Ronaldo chama de “desastroso” comentário de Pelé sobre caso de racismo do goleiro Aranha

15/09/14 - 9h
Primeiro-ministro da Inglaterra anuncia que execução de refém britânico terá resposta

15/09/14 - 8h
Político mexicano sobre Ronaldinho Gaúcho - "brasileiro, mas ainda macaco"

15/09/14 - 7h
Torre de 330 metros na floresta, maior do que a Torre Eiffel, vai monitorar a influência da Amazônia no clima global


14/09/14 - 12h14
"E se sobrar um minuto que seja, que tenha a boa vontade e tolerância de ler este modesto trecho, pelo que ficarei eternamente penhorado, pois quem escreve quer ser lido, uai..."


13/09/14 - 18h
Cruzeiro enfrentará o São Paulo sem Henrique, mas terá retorno de Dedé

13/09/14 - 17h
Papa caminha por cemitério militar e acredita que o mundo vive uma Terceira Guerra Mundial em “partes”

13/09/14 - 16h
Jogo Atlético e Grêmio, às 18h30 deste domingo, terá transmissão pela 98 FM

13/09/14 - 15h
Manchetes dos jornais: “Saúde e educação pagam mais imposto que bancos” - “INSS é proibido de cortar os auxílios conseguidos na justiça” - “Petrobras abre 8.088 vagas para concurso”

13/09/14 - 14h
4 milhões podem ficar sem TV aberta entre 2016 e 2018 – avança jornal paulista

13/09/14 - 13h09
Fim e começo de semana com temperaturas estáveis em M. Claros, entre 16 e 31 graus

13/09/14 - 12h
Saúde e educação pagam mais impostos no Brasil do que os bancos, ratifica pesquisa

13/09/14 - 11h
100 telefones inteligentes são vendidos por hora no Brasil. O preço médio é de 700 reais

13/09/14 - 10h
Tribunal decide e criança é registrada com 2 mães casadas e um pai amigo, e 6 avós

13/09/14 - 9h
Estudo confirma que 13% dos motoristas de caminhão usam "rebite" nas estradas

13/09/14 - 8h
Roubava 2 carros de alto valor por semana, sempre de mulheres e em estacionamentos. E os vendia por mil reais

13/09/14 - 7h
INSS e procuradoria acordam e auxílio-doença obtido no Judiciário não pode mais ser cancelado


12/09/14 - 18h
Nova vacina, aprovada pela Anvisa, ataca 4 tipos de meningite

12/09/14 - 17h
Dunga convocará a seleção, na próxima quarta-feira, para amistosos contra Argentina e Japão

12/09/14 - 16h
Petrobras abrirá dia 25 seleção para 8 mil vagas de nível médio e superior; salário chega a 8 mil reais

12/09/14 - 15h03
Manchetes dos jornais: “Inflação só volta para o centro da meta em 2016” - “Produção elevada e preços baixos marcam a nova safra”

12/09/14 - 14h
Ventos de 13 km/h e temperaturas entre 31 e 17 graus em Montes Claros

12/09/14 - 13h40
"...e ser insultado, agredido, por motoristas que não cumprem as leis, nem admitem que as leis sejam cumpridas pelos demais. Buzinam, gritam, agridem, para que os cidadãos ordeiros adotem sua delinquência sistêmica - amplamente tolerada"

12/09/14 - 13h
As profissões em alta no Brasil atual - gerentes múltiplos e advogado experiente na área tributária

12/09/14 - 12h
Banco Central anuncia que economia brasileira cresceu 1,5% em julho, no melhor resultado em 6 anos

12/09/14 - 11h
Gasolina com 27,5% de álcool começa a ser testada por duas montadoras

12/09/14 - 10h
Lateral Marcos Rocha critica rendimento de “novos jogadores” do Atlético

12/09/14 - 9h
Dupla tempestade solar hoje ruma para a Terra e pode interferir nas comunicações, especialmente nos polos

12/09/14 - 8h
Cruzeiro comemora vitória e já pensa em “final” antecipada contra o São Paulo

12/09/14 - 7h
Criação de empregos formais cai 20,5% em agosto, no pior resultado desde 2012


11/09/14 - 18h
Cruzeiro busca ampliar vantagem no Brasileirão hoje, às 20h30, contra o Bahia. A 98 FM vai transmitir o jogo

11/09/14 - 17h13
Aumento do nível de dióxido de carbono em 2013 foi o mais rápido em 30 anos – atesta OMM

11/09/14 - 16h
Atlético e Corinthians se enfrentam hoje em busca de um 2º turno melhor

11/09/14 - 15h02
Manchetes dos jornais: “Multas de trânsito terão aumento de até 900%” - “Juízes do Rio pedem R$ 7 mil por mês para pagar estudo de filhos” - “Em ano de eleições, deputados aumentam gastos com divulgação”

11/09/14 - 14h
Temperatura de 31 graus e ventos (ainda beirando os 15 km) até domingo em Montes Claros

11/09/14 - 13h
Comércio fecha julho com a maior queda mensal desde outubro de 2008

11/09/14 - 12h
Valor de multa por infração no trânsito aumentará até 900% a partir de 1º de novembro

11/09/14 - 11h
Exigência de certidões para abrir e fechar empresas deve cair sexta-feira

11/09/14 - 10h37
"Caminhões cheios de nordestinos chegavam e descarregavam na "Casa da Imigração" que ficava na Praça da Estação. Sempre lotada, muitos nordestinos acomodavam-se na plataforma da Estação à espera..."

11/09/14 - 10h02
Salário do professor brasileiro é o 2º mais baixo entre 34 países. Média é 3 vezes maior

11/09/14 - 9h
Pelé minimiza ato de racismo e acha que goleiro Aranha “se precipitou” ao contestar torcedores

11/09/14 - 8h
ONU aponta que quase metade dos presos no Brasil não foi a julgamento

11/09/14 - 7h
Exportadores argumentam que novo incentivo não estanca crise do álcool


10/09/14 - 18h
Cruzeiro precisa de 11 vitórias e dois empates para conquistar o tetra no Brasileirão

10/09/14 - 17h
Juiz indiano sugere testes de impotência e frigidez antes do casamento

10/09/14 - 16h
Manchetes dos jornais: “Faltam mais leitos na rede particular do que no SUS” - “Pela 1ª vez em 10 anos, cai nº de formandos no ensino superior” - “Rede privada cresce mais que a pública e tem 74% dos estudantes”

10/09/14 - 15h
Pesquisa revela que brasileiro é o que poupa menos para a educação dos filhos

10/09/14 - 14h
Temperatura já volta aos 30 graus em M. Claros, de dia, e aos 20, à noite. Ventos continuam em torno dos 15 km nos próximos 4 dias

10/09/14 - 13h
Troca de tiros resulta na morte de rapaz de 18 anos, em Montes Claros

10/09/14 - 12h
Jornal divulga que Minas perdeu 6 mil leitos hospitalares nos últimos anos

10/09/14 - 11h
IBGE confirma que emprego na indústria brasileira caiu 0,7% em julho. Foi a 4ª taxa negativa seguida

10/09/14 - 10h
Tremor de 6,2 graus em ilha do "círculo de fogo" provoca pânico, mas sem vítimas



OUÇA E VEJA A 98 FM
Todos direitos pertecentes a Rádio Montes Claros 98,9 FM. O material desta página
não pode ser publicado, transmitido por broadcasting, reescrito ou distribuído
sem prévia autorização