Receba as notícias do montesclaros.com pelo WhatsApp
montesclaros.com - Ano 25 - sexta-feira, 21 de junho de 2024

Filho acusado repetiu que não se arrepende de ter matado a família, e que faria tudo de novo, após ter o computador e o telefone confiscados

Segunda 20/05/24 - 23h42

O menor de 16 anos, filho adotivo, afirmou à polícia que cometeu os crimes porque seus pais tinham confiscado seu computador e celular.

Repetiu que não se arrepende e que faria tudo novamente.

Após os assassinatos, manteve a rotina até ser apreendido.

O caso foi registrado como ato infracional de homicídio, feminicídio, posse ilegal de arma e vilipêndio a cadáver.

NA NUCA


Isac, guarda municipal de Jundiaí, foi assassinado em sua casa pelo filho adotivo de 16 anos com um tiro na nuca na sexta-feira (17).

Sua esposa Solange, 50, e sua filha Letícia Gomes Santos, 16, também foram mortas.

O adolescente usou a pistola 9mm do pai para cometer os crimes.

Após matar o pai e a irmã por volta das 13h, ele almoçou ao lado dos corpos e foi à academia.

A mãe foi morta ao chegar do trabalho, por volta das 19h.

BRAVURA


Isac foi condecorado duas vezes por bravura durante seus 12 anos na Guarda Municipal. Em 2022, ele recebeu a medalha Vasco Antônio Venchiarutti por resgatar vítimas em enchentes no bairro Caxambú. Em 2024, foi novamente homenageado por localizar o corpo de um piloto após um acidente aéreo na Serra do Japi. Nas horas vagas, Isac gostava de participar de corridas e compartilhava essa paixão nas redes sociais.



***


✅ Clique para seguir o canal da 98FM/montesclaros.com no WhatsApp👇🏻
Acesse aqui

Compartilhe
Siga-nos nas redes sociais