Receba as notícias do montesclaros.com pelo WhatsApp
montesclaros.com - Ano 25 - quinta-feira, 29 de fevereiro de 2024

Pix automático - já oferecido - será obrigatório a partir de outubro de 2024. Veja o que vai mudar na vida dos clientes

Sexta 08/12/23 - 7h21

O Banco Central divulgou que o Pix automático entrará em operação em 28 de outubro de 2024.

Permitirá que os clientes programem antecipadamente pagamentos conhecidos a empresas.

Diferente do débito automático, o Pix automático abrangerá mais pessoas, possibilitando o agendamento de despesas como contas de água, luz, mensalidades escolares, condomínios e parcelas de empréstimos.

Atualmente, empresas precisam negociar convênios com várias instituições financeiras para oferecerem débito automático, excluindo clientes de instituições menores.

Com o Pix automático, a empresa só precisa firmar um acordo com um banco, viabilizando a oferta do serviço a todos os usuários do Pix, independentemente do banco.

Para pessoas físicas, o Pix automático será gratuito.

Empresas terão a tarifa definida em negociação livre entre o banco e a instituição financeira.

Os bancos serão obrigados a oferecer o Pix automático para clientes pessoas físicas, enquanto para empresas, a decisão ficará a critério dos bancos.

O funcionamento do Pix automático envolverá a solicitação do cliente à empresa para utilizar a modalidade.

A empresa enviará a proposta ou fatura com a opção de pagamento via Pix automático, e o cliente confirmará a autorização.

Outra modalidade do Pix, o Pix agendado recorrente, será obrigatória a partir de outubro de 2024.

Diferentemente do Pix automático, o Pix agendado será destinado a transferências entre pessoas físicas, sendo utilizado para mesadas, doações, alugueis e serviços recorrentes entre pessoas físicas, como diaristas e terapeutas.

Embora alguns bancos já ofereçam a opção, a partir de outubro de 2024, a oferta será compulsória.


***


✅ Clique para seguir o canal da 98FM/montesclaros.com no WhatsApp👇🏻
Acesse aqui

Compartilhe
Siga-nos nas redes sociais