Receba as notícias do montesclaros.com pelo WhatsApp
montesclaros.com - Ano 25 - quinta-feira, 29 de fevereiro de 2024

Tribunal de Haia decide que Venezuela não pode anexar parte da Guiana, que antes pertenceu aos ingleses. Invasão vai a plebiscito neste próximo domingo

Sexta 01/12/23 - 13h26

A Corte Internacional de Justiça, em Haia, decidiu que a Venezuela não pode anexar a região de Essequibo, rica em petróleo, da Guiana.

A decisão foi tomada em meio à tensão entre os dois países.

Pretende impedir a Venezuela de incorporar 70% do território guianense.

A decisão não firma uma soberania definitiva sobre o território, mas neutraliza o referendo planejado pela Venezuela para decidir sobre a anexação de Essequibo.

A Venezuela anunciou que não reconhece a Corte de Haia e manterá o referendo.

A Corte, como a instância mais alta da ONU para resolver disputas entre Estados, não pode compelir países a acatarem suas decisões, tornando a decisão simbólica mais do que prática.

A Guiana é favorecida pela decisão da Corte que, por unanimidade, afirmou que ainda não é possível determinar a posse definitiva de Essequibo.

A Corte determinou, de forma provisória, que a Venezuela não pode interferir no status atual do território.

Essequibo, representando 70% do território guianense, faz fronteira com o norte do Brasil, levando o Brasil a aumentar a presença militar na região devido à escalada das tensões.

A Corte instruiu ambos os países a se absterem de ações que agravem a disputa fronteiriça.

A decisão da Corte Internacional de Justiça é a primeira em um tribunal internacional sobre o tema, e embora não resolva a questão de forma definitiva, reforça a posição da Guiana.


***


A partir de agora, as notícias enviadas através do WhatsApp serão atualizadas apenas pelo canal abaixo 👇🏻.

Inscreva-se tocando abaixo

Acesse aqui

Compartilhe
Siga-nos nas redes sociais