Receba as notícias do montesclaros.com pelo WhatsApp
montesclaros.com - Ano 25 - segunda-feira, 26 de fevereiro de 2024

No canteiro central da Esplanada dos Ministérios, em Brasília: "Homem ateia fogo no próprio corpo em protesto contra o STF", diz a CNN. (Depois de 2 dias internado, homem morreu nesta quinta-feira)

Sexta 03/02/23 - 6h33

Notícia divulgada pela CNN Brasil:


"Homem ateia fogo no próprio corpo em protesto contra o STF

Caso ocorreu na última terça-feira (31); segundo testemunhas, indivíduo gritava "morte ao Xandão", em referência ao ministro Alexandre de Moraes

Um homem ateou fogo no próprio corpo na última terça-feira (31) no canteiro central da Esplanada dos Ministérios, em Brasília, em protesto contra o Supremo Tribunal Federal (STF).

O caso foi revelado pelo portal “Metrópoles” e confirmado pelo jornal “O Estado de S. Paulo”. Segundo a Polícia Militar do Distrito Federal (PM-DF), os policiais foram acionados às 16h30 para averiguar uma possível tentativa de suicídio. Ao chegarem ao local, constataram que o homem teria colocado fogo em si mesmo.

Segundo testemunhas, o homem tem 58 anos, é natural da cidade de Botucatu, no interior de São Paulo, e chegou a proferir gritos contra o ministro Alexandre de Moraes, em que dizia “morte ao Xandão”.

Conforme a polícia, pessoas que estavam no local conseguiram apagar as chamas e acionaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). O homem foi hospitalizado. Seu estado de saúde não foi divulgado.

Junto ao homem, foram encontrados papéis com fotos de Johann Georg Elser, conhecido por ter tentado matar o ditador nazista Adolf Hitler; do ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela; e de Claus von Stauffenberg, conhecido por comandar a operação Valquíria, que também tentou assassinar Hitler.

Todas vinham acompanhadas da frase “perdeu, mané”, expressão que o ministro do STF Luís Roberto Barroso usou ao ser abordado em Nova York por um manifestante bolsonarista."


***

MORREU

Na manhã desta sexta-feira, foi anunciada em Brasília a morte do homem que ateou fogo no corpo.

Ele permaneceu internado por 2 dias no Hospital Regional da Asa Norte (Hran), em Brasília, e faleceu ainda na quinta (2).

Compartilhe
Siga-nos nas redes sociais